Conheça e veja aqui os cursos da grade fixa realizados em 2018.

Local dos cursos: Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo
Rua General Jardim, 522 – Vila Buarque, São Paulo – SP

América Latina: da invasão à resistência contra o neoliberalismo

Duração: 11 aulas de 4 horas, ministradas aos sábados. 

24 de março – Aula 1, Igor Fuser: Os alicerces das formações sociais na América Latina: invasão europeia, resistência indígena, escravidão, racismo, colonialismo.

7 de abril – Aula 2, Everaldo Andrade: A revolução do Haiti.

14 de abril – Aula 3, Carlos Alberto Sampaio Barbosa: A revolução mexicana.

28 de abril – Aula4, Wladimir Pomar: Dependência e desenvolvimento. As diferentes vias de desenvolvimento do capitalismo, no mundo e na América Latina.

5 de maio – Aula 5, Valter Pomar: A Revolução Cubana. Outros movimentos do período (Guatemala, Bogotazo).

12 de maio – Aula 6, Gustavo Codas: Formação dos partidos e movimentos populares e de esquerda na América Latina e Caribe. A tradição nacional-popular (Sandino, Haya de La Torre, México) e a tradição socialista.

19 de maio – Aula 7, Igor Fuser: O imperialismo estadunidense em abordagem histórica antes e depois da revolução cubana.

26 de maio – Aula 8, Ricardo Azevedo: A experiência do governo da Unidade Popular no Chile. Os acontecimentos e os diferentes balanços.

9 de junho – Aula 9, Breno Altman: As ditaduras militares entre as décadas de 1960 e 1980. A esquerda frente às ditaduras militares.

16 de junho – Aula 10, Iole Iliada: O Consenso de Washington e a primeira onda neoliberal .

23 de junho – Aula 11, Neuri Rosseto e Jandya Uehara: A resistência popular ao neoliberalismo: as lutas sociais na Bolívia 1985-2000; o MST; o Caracazo; o levante zapatista; a campanha anti-Alca; o Forum Social Mundial; luta e articulações sindicais; o Foro de São Paulo.


Governos progressistas na América Latina e Caribe

Duração: 19 aulas de 4 horas, ministradas aos sábados.

7 de abril – Aula 1, Gilberto Maringoni: Venezuela antes da eleição de Chávez em 1998.

14 de abril – Aula 2, Breno Altman: Venezuela: A Revolução Bolivariana

28 de abril – Aula 3, Gonzalo Berron: Argentina: o peronismo e seu legado

5 de maio – Aula 4, Gonzalo Berron: Argentina: o kirchnerismo (2003-2015)

12 de maio – Aula 5, Silvia Portela: Uruguai: os governos da Frente Ampla

19 de maio – Aula 6, Gustavo Codas: Paraguai: o governo de Lugo

26 de maio – Aula 7, Everaldo Andrade: Bolívia: da revolução de 1952 ao colapso do neoliberalismo

9 de junho – Aula 8, Igor Fuser: Bolívia: o governo de Evo Morales

16 de junho – Aula 9, Igor Fuser: Identidades indígenas, o “bem viver” e os conflitos socioambientais

23 de junho – Aula 10, Verena Hitner: Equador: a Revolução Cidadã e os governos de Rafael Correa (adiada para o dia 14 de julho)

30 de junho – Aula 11, Marco Piva: Nicarágua: da Revolução Sandinista ao cenário atual

7 de julho – Aula 12, Valter Pomar: El Salvador: insurgência, acordos de paz, governos da FMLN

14 de julho – Aula 10, Verena Hitner: Equador: a Revolução Cidadã e os governos de Rafael Correa

Aula 13, Breno Altman: Cuba no pós-Guerra Fria (adiada para o dia 25 de agosto)

21 de julho – Aula 14, Iole Iliada: Brasil: da fundação do PT até a primeira eleição de Lula (1980-2002)

28 de julho – Aula 15, Iole Iliada e Ubiratan P. Santos (Bira): Brasil: Os Governos Lula e Dilma, de 2003 a 2016

4 de agosto – Aula 16, Renato Martins: Os governos da Concertacion e Nova Maioria no Chile

11 de agosto – Aula 17, Tatiana Berringer: A política externa dos governos progressistas e de esquerda: Mercosul, Alba, Unasul, Celac, Brics.

18 de agosto – Aula 18, Sebastião Velazco: A contra-ofensiva dos Estados Unidos e o golpismo de novo tipo

25 de agosto – Aula 13, Breno Altman: Cuba no pós-Guerra Fria

1 de setembro – Aula 19, Valter Pomar: Balanço da experiência política da esquerda latino-americana e perspectivas. A retomada da discussão sobre as vias de desenvolvimento do capitalismo e sua relação com a luta pelo socialismo.


História do Marxismo

Duração: 18 aulas de 4 horas, ministradas aos sábados.

7 de julho – Aula 1, André SingerPor que estudar o marxismo?

14 de julho – Aula 2, Iole IliadaAs fontes do marxismoA dialética. A concepção materialista da história. A crítica da economia política.

21 de julho – Aula 3, Valter PomarMarx, Engels e a classe trabalhadora.  Classes e luta de classes (das revoluções de 1848 à Comuna de Paris). A questão do Partido (Liga dos Comunistas, AIT e Partido Social Democrata). Marxismo, anarquismo e outras correntes socialistas.

28 de julho- Aula 4, Gustavo CodasMarx, Ásia, Rússia e Estados Unidos.

4 de agosto – Aula 5, Muryatan BarbosaMarx, marxismo e a África.

11 de agosto – Aula 6, Jorge GrespanGuia de leitura de O Capital.

18 de agosto – Aula 7, Jorge GrespanGuia de leitura de O capital.

25 de agosto – Aula 8, Armando Boito:  Estado, política e classes sociais: A teoria marxista do Estado em geral. Crítica a Max Weber. Os tipos de Estado: asiático, escravista, feudal, capitalista. O tipo de Estado capitalista, sua estrutura e a reprodução das relações de produção capitalistas. O Estado capitalista e a ideologia burguesa – polêmica com Gramsci e seu conceito de sociedade civil. A política do Estado capitalista e as classes sociais. O conceito de bloco no poder. A questão do pessoal de Estado: o debate entre Miliband e Poulantzas. As formas de Estado: democracia e ditadura. A cena política e os conflitos de classe. Crítica à teoria das elites e ao liberalismo. Estado e revolução na transição ao capitalismo e na transição ao socialismo: leninismo ou eurocomunismo? A questão do desaparecimento do Estado: resquício do socialismo utópico na obra de Marx? Polêmica com Jacob Gorender.

1 de setembro – Aula 9, Valter PomarA social-democracia, imperialismo e a estratégia socialista: Kautsky, Bernstein, Rosa Luxemburgo, autro-marxismo, mencheviques e bolcheviques.

15 de setembro – Aula 10, Valter PomarO marxismo e a revolução russa: 1905 e 1917.

22 de setembro – Aula 11, Breno AltmanMarxismo e comunismo: Lenin, Trotsky, Bukharin, Stalin e outras tradições presentes na fundação e primeiros anos da III Internacional.

29 de setembro – Aula 12, Breno AltmanO marxismo soviético.

6 de outubro – Aula 13, Juarez GuimarãesMarxismos depois da Segunda Guerra: Gramsci, Luckacs, Escola de Frankfurt, stalinismo, trotskismo, maoísmo e outras tradições.

20 de outubro – Aula 14, José Rodrigues Máo JuniorO marxismo na China e no Vietnã.

27 de outubro – Aula 15, Gustavo CodasO marxismo na América Latina: revolução mexicana, Mariategui e Cuba.

10 de novembro – Aula 16, Elisa Guaraná: Marxismo, campesinato e povos indígenas. O campesinato e os povos indígenas como identidades políticas historicamente construídas no enfrentamento do capitalismo e do imperialismo. Campesinato, povos  indígenas e luta de classes.

24 de novembro – Aula 17, Marly Vianna: O marxismo no Brasil.

1 de dezembro – Aula 18, Juarez Guimarães: A análise marxista do marxismo. O marxismo frente à crise do socialismo do século XX e ao capitalismo do século XXI.


Desigualdades: classe, raça, gênero, sexualidade e geração

Duração: 9 aulas de 4 horas, ministradas aos sábados.

Dia 11 de agosto (manhã) – Aula 1, Profa. Elisa Guaraná: Apresentação do curso; natureza e cultura; produção e reprodução de desigualdades sociais: classe, raça, sexo, sexualidade e geração.

Dia 11 de agosto (tarde) – Aula 2, Prof. Danilo Morais: As origens das desigualdades no capitalismo: classes sociais e as formas de exploração do capital.

Dia 18 de agosto (manhã) – Aula 3, Prof. Danilo França: As raízes históricas das desigualdades : EUA e África do Sul, América Latina e Brasil.

Dia 25 de agosto (manhã) – Aula 4, Profa. Nalu Faria: Gênero : uma construção histórica de relações de poder e desigualdades sociais.

Dia 25 de agosto (tarde) – Aula 5, Profa. Jaqueline Lima dos Santos: Gênero e raça : o aprofundamento das desigualdades.

Dia 1 de setembro (manhã) – Aula 6, Profa. Profa. Valéria Alves de Souza: Heteronormatividade e a produção de desigualdades; sexualidade, classe e raça.

Dia 1 de setembro (tarde) – Aula 7, Profa. Elisa Guaraná: A  dominação masculina:  gênero, sexo, classe, masculinidade.

Dia 15 de setembro (manhã) – Aula 8, Prof. Paulo César Ramos: Hierarquia social e juventude; juventude e território.

Dia 15 de setembro (tarde) – Aula 9, Profa. Elisa Guaraná: Marcadores sociais e representação política.


Como domina a classe dominante

Duração: 8 aulas de 4 horas, ministradas aos sábados.

24 de novembro (tarde) Aula 1Prof. José Reinaldo Carvalho: O golpe de 2016 e seus ensinamentos para a esquerda. Um breve panorama da história do Brasil (ou de como domina a classe dominante). Apresentação do programa do curso

1 de dezembro (tarde) Aula 2Prof. Armando Boito: Classes e luta de classes no Brasil. Classes dominantes e dominadas. Frações de classe da burguesia e a luta das classes trabalhadoras. O imperialismo e a dependência. O papel do Estado.

8 de dezembro (manhã) Aula 3Prof. Valter Pomar: A “questão militar”. Militares na República Velha. Tenentismo, Revolução de 30 e Estado Novo.  Segunda Guerra, papel dos Estados Unidos, a tradição golpista até 1964.  A ditadura militar. Militares na redemocratização neoliberal. Militares nos governos Lula e Dilma.  Os militares e o golpe de 2016.  A esquerda e os militares ao longo da história republicana do Brasil

8 de dezembro (tarde) Aula 4Prof. Igor Fuser: Ideologia, cultura, educação e comunicação. Como se produziram e como se difundiram as visões de mundo da classe dominante, ao longo da história republicana. Jornais e imprensa antes de 64. A relação entre a ditadura e os meios de comunicação. Os meios de comunicação na defesa do neoliberalismo. Os meios de comunicação na oposição aos governos Lula e Dilma. Os meios de comunicação e o golpe de 2016. A esquerda e os meios de comunicação ao longo da história republicana do Brasil.

15 de dezembro (manhã) Aula 5, Prof. Profa. Natália Sena e Prof. Pedro Serrano: O sistema de justiça. O sistema de justiça antes de 64 e durante a ditadura militar. O debate sobre o sistema de justiça no Congresso Constituinte de 1987-1988. Poder judiciário e neoliberalismo. Sistema de justiça durante os governos Lula e Dilma. O sistema de justiça e o golpe de 2016. O PT e o sistema de justiça. Sistema de justiça e exceção na contemporaneidade”

15 de dezembro (tarde) Aula 6, Prof. André Singer: Os setores médios. Papel dos setores médios até o golpe de 1964 e durante a ditadura militar. Os setores médios durante a redemocratização e os governos neoliberais. Os setores médios e os governos Lula e Dilma. Setores médios e o golpe de 2016. O debate sobre os setores médios na esquerda brasileira: diferentes interpretações

22 de dezembro (manhã) Aula 8Profa. Jandyra Uehara e Prof. Breno Altman: Em tempos de neoliberalismo: as mudanças ocorridas no capitalismo, no Estado e na composição da burguesia e das classes trabalhadoras. A atualidade das classes e da luta de classes. O ano de 2018.

22 de dezembro (tarde) Aula 7Prof. Ubiratan P Santos (Bira): Papel do Estado e de outros aparatos na dominação. O papel dos diferentes ramos da burocracia de estado (empresas, administrações eleitas, burocracia permanente, agências etc.) e suas alterações, ao longo da história, especialmente no período neoliberal. O papel do legislativo, desde o “voto de cabresto” até o “financiamento empresarial”, incluindo a presente hegemonia da bancada ruralista burguesa.

Fechar Menu
×
×

Carrinho

Carrinho