0(0)

Religião e Política no Brasil

  • por ELAHP
  • Nível do curso: Todos os níveis
  • Categorias Cursos - Gravados
  • Total matriculado 44
  • Última atualização 10 de agosto de 2021

Descrição

Religião e Política no Brasil
17, 24 e 31 de julho de 2021
Carga horária: 9 horas
Reuniões síncronas aos sábados das 15h às 18h.
Organização: Elahp. Apoio: MST, SINPRO, SEPE
Coordenação do curso: Profª Regina Novaes e Prof. Alexandre Brasil Fonseca
Convidados:
Profª Christina Vital
Profª Magali Cunha
Deputada Mônica Francisco
Deputada Benedita da Silva

O objetivo do curso é refletir sobre as relações entre duas importantes e diferentes dimensões da vida social: a religião e a política. É verdade que religião e política nunca estiveram totalmente dissociadas em nosso país: representantes religiosos (católicos, evangélicos históricos, bem como lideranças espíritas e afro-brasileiras) sempre participaram da política e de circunstanciais acordos eleitorais. No entanto, no momento atual, observa-se uma associação direta entre certos valores/pertencimento religioso e uma pauta pública que se assume como conservadora. Assim sendo, mais do que nunca, trata-se de compreender como as relações entre o Estado e a Religiões se (re)constróem de maneira mútua e constante. Como se configuram hoje as variadas modalidades de presença pública da religião no Brasil? Considerando tanto percursos históricos quanto mudanças mais recentes, no curso examinaremos as repercussões das religiões na vida política brasileira. Em três aulas serão tratados os seguintes temas:

Aula 1: Configuração histórica do campo religioso brasileiro e suas transformações recentes
Expositores: Profª Regina Novaes e Prof. Alexandre Brasil Fonseca

Aula 2: Religiões e Eleições
Expositores: Profª Christina Vital da Cunha, Dep. Mônica Francisco e Dep. Benedita da Silva

Aula 3: Religião, política e desinformação
Expositores: Profª Magali Cunha e Prof. Alexandre Brasil Fonseca

Currículos:

Regina Célia Reyes Novaes possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1973), mestrado em Antropologia Social pelo Museu Nacional/ Universidade Federal do Rio de Janeiro (1979) e doutorado em Ciências Humanas (Antropologia Social) pela Universidade de São Paulo (1989). Como pesquisadora do CNPq, continua desenvolvendo estudos sobre Juventude, ativismos políticos e cultura religiosa. Desde 2020 colabora com o ISER realizando coordenação acadêmica, faz parte do Conselho Fiscal da Associação Brasileira de Antropologia (ABA) e compõem a Comissão Memória e Verdade da UFRJ.

Alexandre Brasil Fonseca possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994), com mestrado em Sociologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997), doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (2002). Atuou como assessor na Presidência da República (2012-2016) nas áreas de participação social, diversidade religiosa e direitos humanos. É professor associado e diretor do Instituto NUTES de Educação em Ciências e Saúde da Universidade Federal do Rio de Janeiro e professor permanente do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Saúde.

Christina Vital da Cunha possui bacharelado e licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade Federal Fluminense. É mestre em Antropologia pela Universidade Federal do Rio (PPGSA/IFCS). Cumpriu seu doutorado em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro PPCIS/UERJ e no Centre de Recherche sur le Brèsil Contemporain na École de Hautes Études en Sciences Sociales (estágio de doutoramento) com financiamento da CAPES. É Professora Associada do Departamento de Sociologia e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS) da Universidade Federal Fluminense. Coordena o LePar (Laboratório de estudos socioantropológicos em política, arte e religião).

Magali do Nascimento Cunha é doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2004), Mestre em Memória Social pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (1997) e Graduada em Comunicação Social (Jornalismo) pela Universidade Federal Fluminense (1985). Realizou estágio pós-doutoral em Comunicação e Política, no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura, da Universidade Federal da Bahia (2016). É pesquisadora autônoma, coordenadora do Grupo de Pesquisa Comunicação e Religião da INTERCOM (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação).

Benedita da Silva é deputada federal (PT/RJ), política ativista do movimento negro e feminista que ocupou uma série de cargos públicos. Fundadora do PT, Benedita foi a primeira senadora negra do país e a primeira vereadora negra da Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Servidora pública; Professora; Auxiliar de enfermagem e Assistente Social.

Mônica Francisco é deputada estadual (PSOL/RJ), mulher preta, periférica, pastora evangélica, formada em Ciências Sociais, pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Militante dos direitos humanos, foi assessora da vereadora Marielle Franco.

OUTRAS INFORMAÇÕES

A Escola Latino-americana de História e Política é uma iniciativa autossustentável e sem fins lucrativos, todas e todos docentes são voluntários. As contribuições destinam-se a custear os custo operacionais da escola. A contribuição para este curso é de R$ 20,00. Caso você não tenha condições de arcar com nenhum valor envie uma solicitação de bolsa para matricula@elahp.com.br Pacotes especiais para Sindicatos, Movimentos Sociais e entidades afins, entre em contato pelo e-mail matricula@elahp.com.br

As aulas serão trasmitidas pela plataforma Zoom, o link será enviado por email e fica disponível, até o dia da aula, na área de MEUS CURSOS. O link ad aula gravada, no YouTube, também ficará disponível nesse mesmo espaço

Tópicos deste curso

3 Aulas

Religião e Política no Brasil?

O objetivo do curso é refletir sobre as relações entre duas importantes e diferentes dimensões da vida social: a religião e a política. É verdade que religião e política nunca estiveram totalmente dissociadas em nosso país: representantes religiosos (católicos, evangélicos históricos, bem como lideranças espíritas e afro-brasileiras) sempre participaram da política e de circunstanciais acordos eleitorais. No entanto, no momento atual, observa-se uma associação direta entre certos valores/pertencimento religioso e uma pauta pública que se assume como conservadora. Assim sendo, mais do que nunca, trata-se de compreender como as relações entre o Estado e a Religiões se (re)constróem de maneira mútua e constante. Como se configuram hoje as variadas modalidades de presença pública da religião no Brasil? Considerando tanto percursos históricos quanto mudanças mais recentes, no curso examinaremos as repercussões das religiões na vida política brasileira. Em três aulas serão tratados os seguintes temas: Aula 1: Configuração histórica do campo religioso brasileiro e suas transformações recentes Aula 2: Religiões e Eleições Aula 3: Religião, política e desinformação
17JUL l SÁB – 15h – Aula 1: Configuração histórica do campo religioso brasileiro e suas transformações recentes3:00:00
24JUL l SÁB – 15h – Aula 2: Religiões e Eleições3:00:00
31JUL l SÁB – 15h – Aula 3: Religião, política e desinformação3:00:00

Bibliografia?

Material de apoio: CUNHA, Magali. “Fundamentalismos, crise na democracia e ameaça aos direitos humanos na América do Sul”. Salvador: Koinonia. Disponível em: https://kn.org.br/wp-content/uploads/2020/10/FundamentalismosPT-1.pdfFONSECA, Alexandre Brasil. Educação e democracia em tempos de desinformação. In: EGLER, Tamara (org.). Marcas da Inovação no Território, Vol. I. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2020, p. 165-177.NOVAES, Regina. A divina política: notas sobre as relações delicadas entre religião e política. Revista USP, São Paulo, n. 49, mar/mai, 2001, p. 60-81. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/download/32908/35478PEREZ, José Luis; CARRANZA, Brenda (orgs.). Novo ativismo político no Brasil: os evangélicos do século XXI. Rio de Janeiro: Konrad Adenauer Stiftung, 2020.VITAL DA CUNHA, Christina; LOPES, Paulo Victor Leite; LUI, Janayna. Religião e Política: medos sociais, extremismo religioso e as eleições 2014. Rio de Janeiro: Fundação Heinrich Böll: Instituto de Estudos da Religião, 2017.
R$15,00