fbpx

ENGELS: um homem bicentenário

No dia 28 de novembro de 1820, nascia Friedrich Engels, ou simplesmente Engels, nasceu em Wuppertal, na Renânia alemã, em 1820. Em 1843, Engels esboça uma profunda crítica à economia política de então. Mais tarde, estabelece com Marx uma parceria para toda a vida, de análise e luta contra o capitalismo, a partir de uma perspectiva científica e comunista. Parceria na qual Engels se via como “segundo violino”. No bicentenário de seu nascimento, a vida e a obra de Engels serão tratados em mais um curso da Escola Latino Americana de História e Política em parceria com a Caixa de Ferramentas.

Matrículas

A Escola Latino-americana de História e Política é uma iniciativa autossustentável e sem fins lucrativos, todas e todos docentes são voluntários.
As contribuições destinam-se a custear os custo operacionais da escola.
A contribuição para esta atividade é de R$ 50,00 (cinquenta reais).

Certificados

Certificados são fornecidos para quem obtiver frequencia mínima de 70% das aulas

(voce será redirecionado para uma página externa segura)

ENGELS: um homem bicentenário

Sempre às 21h

23 de novembro, segunda

Aula 1 – Um panorama da vida de Engels 1820-1895.
Parte 1: A época
Prof. Breno Altman

24 de novembro, terça

Aula 2 – Um panorama da vida de Engels 1820-1895.
Parte 2: vida e obra
Prof. Valter Pomar

25 de novembro, quarta

Aula 3 – Leitura comentada das obras de Engels: Esboço de Crítica à Economia Política – 1843
Prof. Gaio Doria

26 de novembro, quinta

Aula 4 – Leitura comentada das obras de Engels: Situação da Classe Operária na Inglaterra – 1845.
Prof. Diego Pautasso e Prof. Tiago Nogara

27 de novembro, sexta

Aula 5 – Leitura comentada das obras de Engels: Introdução à Dialética da Natureza – 1875
Prof. Victor Marques

30 de novembro, segunda

Aula 6 – Leitura comentada das obras de Engels:O Papel do Trabalho na Transformação do Macaco em Homem – 1878 Prof. Victor Marques

1 de dezembro, terça

Aula 7 – Leitura comentada das obras de Engels: Anti-Duhring – 1878
Prof. Leandro Eliel

2 de dezembro, quarta

Aula 8 – Leitura comentada das obras de Engels: Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico – 1880
Prof. José Reinaldo de Carvalho

3 de dezembro, quinta

Aula 9 – Leitura comentada das obras de Engels: Origem da família, da Propriedade Privada e do Estado – 1884
Profa. Elisa Guaraná

4 de dezembro, sexta

Aula 10 – Leitura comentada das obras de Engels: Ludwig Feurbach e o fim da filosofia clássica – 1888
Profa. Rita Coitinho

6 de dezembro, domingo

Aula 11 – Leitura comentada das obras de Engels: Contribuição ao problema da moradia – 1892
Profa. Larissa Viana

7 de dezembro, segunda

Aula 12 – Leitura comentada das obras de Engels: Problema camponês na França e na Alemanha – 1894
Profa. Joana Salem

8 de dezembro, terça

Aula 13 – Leitura comentada das obras de Engels: as cartas e O papel da violência na história
Prof. Breno Altman

9 de dezembro, quarta

Aula 14 – O debate sobre o papel de Engels no marxismo
Prof. Valter Pomar

Curso livre: 100 anos de Florestan e Furtado – Ciclo de debates sobre socialismo e desenvolvimento

No dia 22 de julho de 1920, nasceu Florestan Fernandes. No dia 26 de julho, nasceu Celso Furtado. Por caminhos diferentes, ambos influenciaram a visão de mundo de gerações de brasileiros e de brasileiras, em nossa luta por desenvolvimento e socialismo.

Em homenagem a esses dois gigantes do povo brasileiro, a Escola Latino-americana de História e Política organizou o Ciclo de debates e estudos sobre desenvolvimento & socialismo.

Vida e obra de Celso Furtado

Entrevista com Rosa Freire dʼAguiar
Com a participação de
– Maria Carlotto, professora da UFABC
– Valter Pomar, professor da UFABC

PT, desenvolvimento e socialismo

-Breno Altman, jornalista e editor do Opera Mundi
-Natalia Bonavides, advogada e deputada federal (PT/RN)
-Nilma Gomes, professora emérita da UFMG e Ministra das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos no governo da presidenta Dilma Rousseff
Moderação de Valter Pomar, professor da UFABC

Vida e obra de Florestan Fernandes

-Rui Falcão, deputado federal PT-SP e CEN PT
-Florestan Fernandes Jr.
-Bernardo Ricupero, professor da USP
Moderação de Natalia Sena, Executiva Nacional do PT

Vida e obra de Celso Furtado

-Fernanda Cardoso, professora da UFABC
-Gilberto Bercovici, professor da Faculdade de Direito da USP
Moderação de Breno Altman, jornalista e editor do Opera Mundi

Reforma, revolução, democracia e política

-José Genoíno, ex-presidente nacional do PT
-José Dirceu, ex-presidente nacional do PT
-André Singer, professor da USP
Moderação de Natalia Sena, Executiva Nacional do PT

Planejamento, mercado, propriedade, produção e finanças

-José Sergio Gabrielli, professor da UFBA e ex-presidente da Petrobras
-Esther Dweck professora de economia da UFRJ
-Esther Bemerguy, da Associação Brasileira de Economistas pela Democracia
Moderação de Valter Pomar, professor da UFABC

A nação e o mundo

– Presidenta Dilma Rousseff
– Cristina Reis, professora da UFABC
– Breno Altman, jornalista e editor do Opera Mundi
Moderação de Valter Pomar, professor da UFABC

Igualdade, bem estar, classe, raça, gênero e geração

-Regimeire Maciel, professora da UFABC
-Laura Tavares, Professora aposentada da UFRJ e pesquisadora do LPP – Laboratório de Políticas Públicas da UERJ
– Elisa Guaraná, professora da UFRural/RJ
Moderação de Valter Pomar, professor da UFABC

Crise sistêmica capitalista, alternativa sistêmica socialista

-Tarso Genro, ministro da Justiça do governo Lula, ex-presidente do PT


-Valter Pomar, professor da UFABC e membro do Diretório Nacional do PT

Moderação de Natalia Sena, Executiva Nacional do PT

Leitura comentada das obras de Celso Furtado

-“Introdução ao desenvolvimento – enfoque histórico-estrutural”, comentada por Vitor Schincariol, professor da UFABC.
Moderação de Natalia Sena, Executiva Nacional do PT

Leitura comentada das obras de Florestan Fernandes

-“A revolução burguesa no Brasil”, comentada por Maria Carlotto, professora da UFABC.
Moderação de Patrick Campos Araújo, Diretório Nacional do PT

Leitura comentada das obras de Celso Furtado

– “Brasil, a construção interrompida”, comentado por Valéria Lopes Ribeiro, professora da UFABC
Moderação de Patrick Campos Araújo, Diretório Nacional do PT

Leitura comentada das obras de Florestan Fernandes

-“A integração do negro na sociedade de classes”, comentada por Ramatis Jacino, professor da UFABC.
Moderação de Natalia Sena, Executiva Nacional do PT

Florestan Fernandes e Celso Furtado, dois gigantes do povo brasileiro

-Haroldo Ceravolo Sereza, editor do Opera Mundi
-Ricardo Bielschowsky, professor da UFRJ
-Gleisi Hoffman, presidenta nacional do PT
Moderação de Valter Pomar, professor da UFABC

Educação e Revolução: a pedagogia socialista soviética

A Revolução Russa de 1917 alterou profundamente os destinos na humanidade, produzindo a primeira tentativa de construção de uma sociedade socialista. No campo educacional, a partir das reflexões de Marx e Engels, das experiências mais avançadas até então e, fundamentalmente, das iniciativas originais de abnegados educadores, foi produzida uma pedagogia socialista soviética que buscava construir uma nova humanidade, alicerçada na busca pela unidade entre teoria e prática, entre trabalho manual e intelectual, numa perspectiva de formação integral do ser humano.

Entre avanços e recuos, essa construção educacional e pedagógica produziu experiências concretas que influenciaram diversas outras perspectivas teóricas e práticas, transformou a vida de milhões de trabalhadores e trabalhadoras que tiveram acesso a um conhecimento historicamente produzido e que até então lhes era negado, produzindo uma sociedade culturalmente mais avançada.

O curso Educação e Revolução – a pedagogia socialista soviética fará uma análise crítica dessa importante experiência, contando com pesquisadores e professores especialistas em variadas temáticas. Percorreremos as fundamentações marxistas para a educação e o ensino, um panorama histórico da educação russa em suas diversas fases, o papel da educação no processo revolucionário, os debates e divergências sobre as perspectivas pedagógicas, as experiências de importantes educadores e suas teorias, as perspectivas teóricas e práticas no campo do desenvolvimento e de psicologia, o legado da educação russa.

Matrículas

A Escola Latino-americana de História e Política é uma iniciativa autossustentável e sem fins lucrativos, todas e todos docentes são voluntários.
As contribuições destinam-se a custear os custo operacionais da escola.
A contribuição para esta atividade é de R$ 65,00 (sessenta reais). Para  professoras e professores R$ 45,00 (quarenta e cinco reais), para ter direito envie qualquer comprovante para matricula@elahp.com.br

(voce será redirecionado para uma página externa segura)

Educação e Revolução: a pedagogia socialista soviética

Sempre aos sábados das 9h00 às 12h00

26 de setembro, sábado

Aula 2 – Educação, Revolução e URSS: um panorama histórico sobre os fundamentos pedagógicos e as políticas educacionais soviéticas
Prof. Dr. Leandro Sartori – UERJ

3 de outubro, sábado

Aula 3: Lênin: Educação Política
Prof. Dr. Mário Borges Neto – UFU

10 de outubro, sábado

Aula 4 – Os debates iniciais sobre a construção de uma pedagogia socialista: a educação politécnica
Prof. Dr. Leandro Sartori – UERJ

17 de outubro, sábado

Aula 5 – As influências do Pragmatismo para a pedagogia soviética nos anos iniciais
Prof. Dr. Marco Aurélio Gomes de Oliveira – UFT
Prof. Dr. José Carlos Souza Araújo – UNIUBE/UFU

24 de outubro, sábado

Aula 6 – Intelectuais da Pedagogia Soviética nos anos de 1920 : Pistrak e Shulgin
Prof.ª Dr.ª Caroline Bahniuk – UnB e
Prof.ª Dr.ª Sandra Dalmagro – UFSC

31 de outubro, sábado

Aula 7 – Makarenko: contribuições para a pedagogia soviética nos anos 1920 e 1930
Prof. Dr. Luiz Bezerra Neto – UFSCar

28 de novembro, sábado

Aula 8 – Krupskaya e a educação soviética
Prof. Drª Nereide Saviani

21 de novembro, sábado

Aula 9 – Lunascharski e o sistema educacional soviético nos anos 1920
Prof. Drª Zoia Prestes – UFF e
Prof. Drª Elizabeth Tunes – UnB

5 de dezembro, sábado

Aula 10 – Transformações educacionais dos anos 1930: planos quinquenais, formação escolarizada e educação social
Prof. Dr. Leandro Sartori – UERJ

12 de dezembro, sábado

Aula 11 – Fundamentos da Psicologia Histórico Cultural para a Educação: Contribuições dos Intelectuais Soviéticos – Vigotski, Leontiev, Lúria e Elkonin
Prof. Drª Zoia Prestes – UFF e
Prof. Drª Elizabeth Tunes – UnB

19 de dezembro, sábado

Aula 12 – O legado da educação soviética para as perspectivas educacionais críticas: Gramsci e a Escola Unitária do Trabalho
Prof. Dr. Marcos Francisco Martins – USFCar

Curso livre: 50 anos do triunfo da Unidade Popular Chilena

Aula 1 A experiência da Unidade Popular no Chile: influência sobre a esquerda mundial
Professor Emir Sader

Aula 2
A esquerda chilena antes de 1970
Professor Valter Pomar

Aula 3
As eleições de 1970: vitória e posse de Allende
Professor Valter Pomar

Aula 4 O governo Allende: da posse às eleições de março de 1973
Professor Valter Pomar

Aula 5
O governo Allende: das eleições de março de 1973 ao golpe de setembro de 1973
Professor Breno Altman

Aula 6
As autocríticas da esquerda chilena e a resistência à ditadura
Professor Breno Altman

Aula 7
A transição negociada e o fim do pinochetismo
Professor Renato Martins

Aula 8
50 anos triunfo da UP – O debate da experiência chilena e a atualidade: Gramsci, Allende, Chávez
Professor Breno Altman

 

Capitalismo e luta pelo socialismo no século XXI

Estão abertas as inscrições para o curso “O capitalismo e a luta pelo socialismo no século XXI”, oferecido pela Escola Latinoamericana de História e Política (Elahp), com o objetivo de discutir em detalhe a situação, as contradições e as perspectivas do capitalismo.

O curso será oferecido em módulos independentes, que para todos os efeitos serão cursos autônomos entre si: um sobre o capitalismo, outro sobre o capitalismo latino-americano e outro sobre capitalismo e a luta pelo socialismo no século XXI.

Os alunos inscritos assistirão às aulas pela plataforma de reuniões Zoom. Vagas limitadas a 90 participantes. Cada aula terá 2 horas de duração.

Matrículas

A Escola Latino-americana de História e Política é uma iniciativa autossustentável e sem fins lucrativos, todas e todos docentes são voluntários.
As contribuições destinam-se a custear os custo operacionais da escola.
A contribuição para esta atividade é de R$ 50,00 (cinquenta reais), podendo ser parcelado. Mas caso você não tenha condições de arcar com esse valor envie um email para matricula@elahp.com.br e solicite um desconto.

Programa do curso I: o capitalismo

Horário: sempre das 21h às 23h exceto quando indicado

14 de setembro, segunda

Aula 01 – O capitalismo: história, situação, contradições e perspectivas. Prof. Valter Pomar

O capitalismo como resultado da evolução histórica. Formações históricas anteriores e a dialética de evolução e transformação. A dinâmica da evolução e desenvolvimento capitalista: força de trabalho livre; mercado de compra da força de trabalho; revoluções industriais científicas e tecnológicas; a apropriação da mais valia, suas transformações; o progressivo descarte da força de trabalho (desemprego tecnológico) e a necessidade de produzir lucro através do dinheiro fictício. A contradição entre a crescente capacidade produtiva capaz de atender a todas as necessidades humanas e a tendência do desemprego tecnológico. A dinâmica geral do capitalismo como modo de produção e sua relação com o entorno social.

15 de setembro, terça

 

Aula 02 – A geopolítica do capitalismo: economias nacionais e economia mundial (parte 1). Prof. Mateus Santos

Os diferentes processos de surgimento, evolução e desenvolvimento inicial capitalista: as cidades-Estados da acumulação primitiva; Holanda; Inglaterra; França; Alemanha. A exploração colonial como coadjuvante do desenvolvimento capitalista e as contradições intercapitalistas pelo domínio colonial.

16 de setembro, quarta

Aula 03 – A geopolítica do capitalismo em sua fase imperialista: economias nacionais e economia mundial (parte 2). Prof. Breno Altman

O caso particular dos Estados Unidos e seu rápido desenvolvimento promovido pelas Guerras Mundiais e pela Guerra Fria. Os diferentes processos nacionais de desenvolvimento, a crescente globalização e os diferentes problemas nacionais decorrentes

17 de setembro, quinta

 

 

Aula 04 – A sociologia do capitalismo: capitalistas, assalariados e outros setores sociais. Profa. Joana Salem

A universalidade e a particularidade da propriedade privada no capitalismo: a igualdade dos seres humanos como proprietários privados de força de trabalho; a desigualdade dos seres humanos como proprietários privados de forças produtivas. O mercado como a arena de compra e venda de força de trabalho livre para operar as forças de trabalho e como área de distribuição e circulação das mercadorias. O salário como preço de venda da mercadoria força de trabalho, como expressão do valor da reposição dessa força de trabalho. A mais-valia como a parte não paga de dispêndio da força de trabalho e base do lucro do proprietário das forças produtivas. A diversidade dos proprietários de forças produtivas e de forças de trabalho no mercado e sua classificação social. Capitalistas de diferentes tipos e tamanhos; trabalhadores pequenos proprietários; trabalhadores assalariados.

18 de setembro, sexta

Aula 05 – A dinâmica do capitalismo: finanças, bens de capital, bens de consumo, tecnologia. Prof. Vitor Schincariol

O dinheiro, ou as finanças, como mercadoria universal. Os meios ou forças de produção, ou bens de capital. Os bens de consumo e a reprodução da força de trabalho. O mercado financeiro e seus problemas críticos. A ciência e a tecnologia como indutoras da produtividade do trabalho humano e de sua substituição histórica como força produtiva. Os desafios da força humana de trabalho na sua relação com o mercado capitalista.

19 de setembro, sábado

Aula 06 – A economia política e a crítica da economia política. Valter Pomar

Programa do curso II: o capitalismo latinoamericano

Horário: sempre das 21h às 23h exceto quando indicado

21 de setembro, segunda

Aula 01 – A economia política clássica e a América Latina. Prof. Ramon Vicente Garcia Fernandez

22 de setembro, terça

Aula 02 – Marx, Engels e a América Latina. Profa. Olivia Carolino

23 de setembro, quarta

Aula 03 -O debate sobre o imperialismo e a América Latina. Profa. Virginia Fontes

24 de setembro, quinta

ATENÇÃO!
AO VIVO: 16h
RETRANSMISSÃO: 21h

Aula 04 -O capitalismo pós-Segunda Guerra, o keynesianismo e a América Latina.Prof. Guilherme Magacho, Doutor pela Universidade de Cambridge, Economista na Agence Française de Développement (Agencia Francesa de Desenvolvimento) e Professor do PPGE da UFABC

25 de setembro, sexta

Aula 05 – O neoliberalismo e a América Latina. Profa. Laura Tavares

Apresentação

O título da conferência “Ajuste Neoliberal e Desajuste Social na América Latina” é o mesmo título da minha tese de Doutorado, defendida na UNICAMP em 1995, e posteriormente publicada em livro em 2001 pela Editora Vozes / RJ (sob o mesmo título).
É indispensável, portanto, contextualizar algumas afirmações no debate então travado naquele período (1995), quando recém assumia no Brasil a presidência da república Fernando Henrique Cardoso. Na verdade, essa tese alertava para o perigo da experiência neoliberal, tardia no Brasil, já vivenciada em outros países latinoamericanos.
O tema é fruto de pesquisas feitas sobre o impacto dos diferentes ajustes estruturais, aqui denominados de neoliberais, sobre a situação social e os sistemas de proteção social em diversos países da América Latina ao longo dos anos 80 e 90. 
São caracterizados os principais modelos de ajuste nos distintos países e nos diferentes períodos de sua implantação, com suas respectivas diferenças e características comuns. 
Os principais impactos são, de um lado, o agravamento da desigualdade e o surgimento de novas situações de exclusão social e pobreza; e, de outro, o desmonte e o redesenho das políticas sociais, em especial aquelas referentes à Seguridade Social (Previdência, Saúde e Assistência Social). Esse redesenho foi realizado através de sucessivas reformas, denominadas de neoliberais, inseridas nas reformas do Estado em cada um dos países latino-americanos. Estas reformas visavam, em última instância, ajustar os Estados às novas demandas do capital dominante, agora em sua versão financeira. A tese principal é de que quanto maiores e mais profundos os ajustes, mais profundas seriam suas consequências sociais e mais difíceis suas possibilidades de reversão. Isto se torna particularmente importante quando assumem, a partir dos anos 2000 (já no século XXI), em diversos países da América Latina, governos com políticas populares e anti-neoliberais (com distintas intensidades).

26 de setembro, sábado

Aula 06 – Teorias latino-americanas do desenvolvimento, do subdesenvolvimento e da dependência.
Profa. Fernanda Cardoso

27 de setembro, domingo

Aula 07 – A experiência dos governos progressistas no século XXI. Prof.
Breno Altman

Programa do curso III: o capitalismo e luta pelo socialismo no século XXI

Horário: sempre das 21h às 23h exceto quando indicado

28 de setembro, segunda

Aula 01 – A crise dos anos 1970 e o surgimento do capitalismo neoliberal. Profa. Juliane Furno

29 de setembro, terça

Aula 02 – O fim da URSS e seu impacto na luta pelo socialismo. Prof. BrenoAltman

30 de setembro, quarta

Aula 03 – O socialismo de mercado chinês e seu impacto na luta pelo socialismo. Profa. Valéria Lopes Ribeiro

1 de outubro, quinta

 

Aula 04 – A crise de 2008 e o debate sobre o presente e o futuro do capitalismo. Prof. Arturo Guillen

2 de outubro, sexta

Aula 05 – Alternativas capitalistas ao capitalismo. A utopia do desenvolvimento permanente e ascendente. A renda mínima (o “capitalismo de guerra”). A socialdemocracia. Profa. Maria Carlotto

3 de outubro, sábado

Aula 06 – A economia política do capitalismo contemporâneo e as perspectivas da América Latina. Agumas tendências da economia mundial, os realinhamentos geopolíticos e a centralidade da AL na disputa global por recursos naturais estratégicos. Profa. Monica Bruckman

4 de outubro, domingo

Aula 07 – Alternativas socialistas ao capitalismo. Ilhas de socialismo no interior do capitalismo (comunidades, cooperativismo). O socialismo soviético e suas contradições. O socialismo de mercado e suas contradições. As diferentes transições. Prof. Valter Pomar

 

Trotsky e Stalin

TROTSKY e STALIN: polêmicas sobre a luta pelo socialismo na URSS e no mundo

A Revolução de 1917, seus antecedentes, seus desdobramentos, a União Soviética e o movimento comunista internacional, são assuntos envoltos em imensa polêmica.

Esta polêmica começou já na época e prossegue até hoje, envolvendo desde inimigos declarados do comunismo, até cada uma das tradições vinculadas direta ou indiretamente a própria revolução, como é o caso dos anarquistas, dos socialistas revolucionários, dos socialdemocratas e dos comunistas.

Entre estes últimos, a Revolução de 1917 e seus desdobramentos também foi e segue sendo objeto de intensas polêmicas.

São inúmeros os protagonistas desta polêmica, que já dura mais de um século. Para citar alguns nomes de pessoas que foram, ao mesmo tempo, analistas e protagonistas dos acontecimentos: Plekhanov, Rosa Luxemburgo, Lenin, Preobazensky, Bukharin, Trotsky e Stalin.

Entretanto, por diversos motivos, grande parte das pessoas salta a complexidade do debate e das alternativas envolvidas e, quando fala em Revolução Russa, pensa apenas ou principalmente em Lenin, em Trotsky e em Stálin.

Este ano de 2020, por ocasião do sesquicentenário do nascimento de Vladimir Ilich Ulianov, a Escola Latinoamericana de História e Política e a Caixa de Ferramentas ofereceram um curso intitulado LENIN, VIDA E OBRA, mas cuidando de situar a pessoa, no contexto histórico. e de colocar este contexto, em particular a luta entre as classes e os estados, como a variável central.

Nesta mesma linha, a Elahp decidiu oferecer um curso acerca da luta pelo socialismo na URSS e no mundo, tendo como fio condutor as posições defendidas por Trotsky e por Stalin, mas tendo como objetivo abordar as polemicas que envolveram estas duas personalidades, no contexto mais amplo e determinante da luta entre as classes e entre os estados.

Vale lembrar que no dia 21 de agosto de 1940, há 80 anos, Trotsky foi assassinado no México, como parte de uma operação decidida pela cúpula do Partido Comunista da URSS, então encabeçado por Stálin.

A programação do curso inclui 12 aulas, que terão 2 horas de duração, sempre começando as 21h e terminando as 23h, oferecidas simultaneamente na sala zoom e através de youtube.

Matrículas

A Escola Latino-americana de História e Política é uma iniciativa autossustentável e sem fins lucrativos, todas e todos docentes são voluntários.
As contribuições destinam-se a custear os custo operacionais da escola.
A contribuição para esta atividade é de R$ 60,00 (sessenta reais), podendo ser parcelado. Mas caso você não tenha condições de arcar com esse valor envie um email para matricula@elahp.com.br e solicite um desconto.

(voce será redirecionado para uma página externa segura)

TROTSKY e STALIN: polêmicas sobre a luta pelo socialismo na URSS e no mundo

Horário: sempre das 21h as 23h

24 de agosto, segunda

1.A Revolução Russa de 1917, a história e a dissolução da União Soviética: contexto, personagens e múltiplas interpretações. O “lugar” de Stálin e Trotsky nesta história.
Valter Pomar

25 de agosto, terça

2.Trotsky, vida e obra
Valério Arcary

26 de agosto, quarta

3.Stálin, vida e obra
Breno Altman

27 de agosto, quinta

4.O debate sobre a revolução permanente, antes e depois da Revolução de 1917
Raul Pont e Valter Pomar

28 de agosto, sexta

5.O debate sobre o socialismo em um só país, nos anos 1920 e depois
Antonio Eduardo, professor da UFRB, colunista do Diário Causa Operária e Breno Altman

29 de agosto, sábado

6.A história da Terceira Internacional. As polêmicas sobre a revolução alemã, sobre revolução chinesa e a guerra civil espanhola
Valter Pomar

30 de agosto, domingo

7.O programa de transição
Osvaldo Coggiola e Breno Altman

31 de agosto, segunda

8.O debate sobre a natureza da URSS
Gloria Trogo, advogada e militante do PSOL e Breno Altman

1 de setembro, terça

9.A criação e a história da Quarta Internacional. As várias correntes do “trotskismo”
Tatau Godinho

2 de setembro, quarta

10.O “stalinismo” depois de 1953
José Reinaldo Carvalho

3 de setembro, quinta

11.O trotskismo na América Latina
Osvaldo Coggiola

4 de setembro, sexta

12.O debate sobre Stalin e Trotsky nos tempos atuais
Iole Iliada

Para entender a Coreia do Norte: socialismo e geopolítica

Nos dias 7 a 10 de setembro de 2020 a Escola Latino Americana de História e Política (ELAHP) oferecerá o curso online intitulado Para entender a Coreia do Norte: socialismo e geopolítica.

As aulas serão ministradas pelo Professor: Diego Pautasso* através da plataforma Zoom.

Será emitido certificado aos que tiverem no mínimo 70% de presença.

A Escola Latino-americana de História e Política é uma iniciativa autossustentável e sem fins lucrativos, todas e todos docentes são voluntários.
As contribuições destinam-se a custear os custo operacionais da escola.
A contribuição para esta atividade é de R$ 50,00 (cinquenta reais).

Programação
Sempre das 19h às 21h

7 de setembro, segunda
Das origens à divisão da Península: imperialismo, guerra civil e revolução

8 de setembro, terça
Os influxos da Guerra Fria: o socialismo norte-coreano e a ascensão do Tigre sul-coreano

9 de setembro, quarta
O fim da URSS e os desafios contemporâneos: sanções, negociações e modernização

10 de setembro, quinta
A geopolítica da Península Coreana e a lógica das grandes potências

Sumário: Os conflitos envolvendo a Península Coreana são frequentemente objeto de notícias e debates no âmbito dos grandes meios de comunicação. Contudo, predominam em suas apresentações um conteúdo por demais fantasioso e sensacionalista, apregoando a iminência de um conflito nuclear, o desequilíbrio político e emocional das lideranças políticas envolvidas nos processos decisórios, além de uma caracterização imprecisa e mal-intencionada sobre as tradições vinculadas ao projeto de desenvolvimento norte-coreano.

Ao lançar luz sobre aspectos centrais da história contemporânea da República Popular Democrática da Coreia, passando pelas lutas de libertação nacional e divisão da Península, as cisões e escaramuças dos tempos de Guerra Fria, os percalços do fim do bloco soviético e os efeitos dos embargos estadounidenses, é possível entender as razões das existências de determinadas contradições nos âmbitos nacional e peninsular, bem como a forma como estas se articulam com os interesses de médio e longo prazo dos atores beligerantes.

Em suma, o curso “Para entender a Coreia do Norte: socialismo e geopolítica” visa esboçar uma leitura histórica e crítica acerca de uma problemática regional que assume grau de importância global, fugindo aos estereótipos dominantes e recorrendo ao melhor da bibliografia e dos dados disponíveis sobre o tema.

Professor: Diego Pautasso
• É doutor e mestre em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Fez pós-doutorado em Estudos Estratégicos
Internacionais/UFRGS.
• Em 2019, foi coordenador acadêmico de uma missão de 15 dias à República Popular Democrática da Coreia.
• Autor do livro China e Rússia no pós-Guerra Fria. Editora Juruá, 2010

50 anos do triunfo da Unidade Popular chilena

Nos dias 21 a 30 de julho de 2020 a Escola Latino Americana de História e Política (ELAHP) e a Caixa de Ferramentas oferecerão o curso online intitulado 50 ANOS DO TRIUNFO DA UNIDADE POPULAR CHILENA.

Os professores voluntários serão Valter Pomar (professor de relações internacionais da UFABC) e Breno Altman (diretor do Opera Mundi).

As aulas serão ministradas pela plataforma Zoom.

Será emitido certificado aos que tiverem no mínimo 70% de presença.

Matrículas

A Escola Latino-americana de História e Política é uma iniciativa autossustentável e sem fins lucrativos, todas e todos docentes são voluntários.
As contribuições destinam-se a custear os custo operacionais da escola.
A contribuição para esta atividade é de R$ 60,00 (sessenta reais).

Para fazer sua matrícula com 10% de desconto clique no link abaixo, voce será redirecionado para uma página externa.

 


Clique aqui e faça sua matrícula

Programação

Dias e horário | 21 a 30 de julho | das 9h00 às 12h00

Terça 21 de julho
Aula 1
A experiência da Unidade Popular no Chile: influência sobre a esquerda mundial
Professor Emir Sader

Quarta 22 de julho
Aula 2
A esquerda chilena antes de 1970
Professor Breno Altman

Quinta 23 de julho
Aula 3
As eleições de 1970: vitória e posse de Allende
Professor Valter Pomar

Sexta 24 de julho
Aula 4
O governo Allende: da posse às eleições de março de 1973
Professor Valter Pomar

Segunda 27 de julho
Aula 5
O governo Allende: das eleições de março de 1973 ao golpe de setembro de 1973
Professor Breno Altman

Terça 28 de julho
Aula 6
As autocríticas da esquerda chilena e a resistência à ditadura
Professor Breno Altman

Quarta 29 de julho
Aula 7
A transição negociada e o fim do pinochetismo
Professor Renato Martins UNILA (Universidade Latino-americana)

Quinta 30 de julho
Aula 8
O debate da experiência chilena e a atualidade: Gramsci, Allende e Chávez
Professor Breno Altman

Curso de leitura dirigida de O Capital

Matrículas

A Escola Latino-americana de História e Política é uma iniciativa autossustentável e sem fins lucrativos, todas e todos docentes são voluntários.
As contribuições destinam-se a custear os custo operacionais da escola.
A contribuição para esta atividade é de R$ 120,00 (cento e vinte reais), podendo ser parcelado. Mas caso você não tenha condições de arcar com esse valor envie um email para matricula@elahp.com.br e solicite um desconto.
Atenção: matriculadas e matriculados no primeiro curso de Leitura dirigida de O Capital, suspenso, tem bolsa integral.

MATRÍCULAS ENCERRADAS

A metodologia do curso pressupõe a leitura prévia dos textos que podem ser acessados no link abaixo.

Pela programação é possível saber qual aula corresponde a qual capítulo ou parte do livro.

Informamos que para efeitos de frequência as/os alunas/os devem, em cada aula, digitar seu nome completo no chat do Zoom.

Leitura dirigida de O Capital

Professor Valter Pomar

Horário: sempre das 19h as 21h

14 de agosto, sexta
Aula 1 Introdução sobre capitalismo, “história e teorias: por que estudar O Capital? A história da elaboração de O Capital
21 de agosto sexta
Aula 2 Contribuição à Crítica da Economia Política
28 de agosto sexta
Aula 3 Volume I – Cap. I – A mercadoria
4 de setembro sexta
Aula 4 – Volume I – Cap. II – Processo de Troca; Cap. III – O Dinheiro ou a Circulação das Mercadorias
11 de setembro sexta
Aula 5 – Volume I – Cap. IV – Transformação do Dinheiro em Capital
18 de setembro sexta
Aula 6 – Capítulo 5, O processo de trabalho e o  processo de valorização; Capitulo 6, Capital constante e capital variável; Capítulo 7, A taxa do mais valor.
25 de setembro sexta
Aula 7 – Volume I – Volume I – Cap. VIII – A Jornada de Trabalho
2 de outubro sexta 
Aula 8 – Volume I – Cap. IX – Taxa e Massa da Mais Valia; Cap. X – Conceito da Mais Valia Relativa; Cap. XI – Cooperação; Cap. XII – Divisão do Trabalho e Manufatura
9 de outubro sexta
Aula 9 – Volume I/2 – Seção IV – A Produção da Mais Valia Relativa; Cap. XIII – Maquinaria e Grande Indústria: item 1 – Desenvolvimento da maquinaria; itens 2, 3, 4, 5 e 6. Repulsão e atração de trabalhadores.
16 de outubro sexta
Aula 10 – Volume I/2 – Cap. XIII, item 8 – O Revolucionamento da manufatura + item 9 – Legislação fabril + item 10 – Grande indústria e agricultura
23 de outubro sexta
Aula 11 – Volume I/2 – Seção V – A Produção da Mais Valia Absoluta e Relativa Cap. XIV – Mais Valia Absoluta e Relativa
30 de outubro sexta
Aula 12 – Volume I/2 – Cap. XV – Variação da Grandeza do Preço…- Cap. XVI – Diferentes Fórmulas para a Taxa da Mais Valia – Seção VI: O Salário – Cap. XVII: Transformação do Valor
6 de novembro sexta
Aula 13 – Volume I/2 – Cap. XVIII – Salário por Tempo; Cap. XIX – Salário por peça; Cap. XX – Diversidade Nacional dos Salários
13 de novembro sexta
Aula 14 – Volume I/2 – Seção VII – O Processo de Acumulação do Capital; Cap. XXI – Reprodução Simples Cap. XXII – Transformação da Mais Valia em Capital
20 de novembro sexta
Aula 15 – Volume I/2 – Cap. XXIII – Lei Geral da Acumulação
Gravada
Aula 16 – Volume I/2 – Cap. XXIV – A chamada acumulação original
Gravada
Aula 17 – Volume I/2 – Cap. XXV – A Teoria Moderna da Colonização

Ciclo de debates e estudos sobre desenvolvimento e socialismo – Centenário de Florestan Fernandes e Celso Furtado

No dia 22 de julho de 1920, nasceu Florestan Fernandes. No dia 26 de julho, nasceu Celso Furtado. Por caminhos diferentes, ambos influenciaram a visão de mundo de gerações de brasileiros e de brasileiras, em nossa luta por desenvolvimento e socialismo.

Em homenagem a esses dois gigantes do povo brasileiro, a Escola Latino-americana de História e Política organizou o Ciclo de debates e estudos sobre desenvolvimento & socialismo.

As aulas serão ministradas pela plataforma Zoom.

Será emitido certificado aos que tiverem no mínimo 70% de presença.

Matrículas pelo Zoom ENCERRADAS

A Escola Latino-americana de História e Política é uma iniciativa autossustentável e sem fins lucrativos, todas e todos docentes são voluntários.
As contribuições destinam-se a custear os custo operacionais da escola.
A contribuição para esta atividade é de R$ 20,00 (vinte reais), com direito a acesso a sala do Zoom e interação com palestrantes e docentes.
Atenção: A concessão de bolsas para essa atividade estão encerradas, mas voce poderá acompanhar, sem interação, pelo youtube.com/elahp

Assista à todas as aulas

24 de julho sexta

17h - 19h Vida e obra de Celso Furtado

Entrevista com Rosa Freire dʼAguiar
Com a participação de
– Maria Carlotto, professora da UFABC
– Valter Pomar, professor da UFABC

26 de julho domingo

17h - 19h PT, desenvolvimento e socialismo

-Breno Altman, jornalista e editor do Opera Mundi
-Natalia Bonavides, advogada e deputada federal (PT/RN)
-Nilma Gomes, professora emérita da UFMG e Ministra das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos no governo da presidenta Dilma Rousseff
Moderação de Valter Pomar, professor da UFABC

27 de julho segunda

21h - 23h Vida e obra de Florestan Fernandes

-Rui Falcão, deputado federal PT-SP e CEN PT
-Florestan Fernandes Jr.
-Bernardo Ricupero, professor da USP
Moderação de Natalia Sena, Executiva Nacional do PT

28 de julho terça

21h - 23h Vida e obra de Celso Furtado

-Fernanda Cardoso, professora da UFABC
-Gilberto Bercovici, professor da Faculdade de Direito da USP
Moderação de Breno Altman, jornalista e editor do Opera Mundi

29 de julho quarta

21h - 23h Reforma, revolução, democracia e política

-José Genoíno, ex-presidente nacional do PT
-José Dirceu, ex-presidente nacional do PT
-André Singer, professor da USP
Moderação de Natalia Sena, Executiva Nacional do PT

30 de julho quinta

21h - 23h Planejamento, mercado, propriedade, produção e finanças

-José Sergio Gabrielli, professor da UFBA e ex-presidente da Petrobras
-Esther Dweck professora de economia da UFRJ
-Esther Bemerguy, da Associação Brasileira de Economistas pela Democracia
Moderação de Valter Pomar, professor da UFABC

31 de julho sexta

21h - 23h A nação e o mundo

– Presidenta Dilma Rousseff
– Cristina Reis, professora da UFABC
– Breno Altman, jornalista e editor do Opera Mundi
Moderação de Valter Pomar, professor da UFABC

1 de agosto sábado

21h - 23h Igualdade, bem estar, classe, raça, gênero e geração

-Regimeire Maciel, professora da UFABC
-Laura Tavares, Professora aposentada da UFRJ e pesquisadora do LPP – Laboratório de Políticas Públicas da UERJ
– Elisa Guaraná, professora da UFRural/RJ
Moderação de Valter Pomar, professor da UFABC

2 de agosto domingo

17h - 19h Crise sistêmica capitalista, alternativa sistêmica socialista

-Tarso Genro, ministro da Justiça do governo Lula, ex-presidente do PT
-Margarida Salomão, professora da UFJF e deputada federal (PT-MG)
-Valter Pomar, professor da UFABC e membro do Diretório Nacional do PT
Moderação de Natalia Sena, Executiva Nacional do PT

3 de agosto segunda

21h - 23h Leitura comentada das obras de Celso Furtado

-“Introdução ao desenvolvimento – enfoque histórico-estrutural”, comentada por Vitor Schincariol, professor da UFABC.
Moderação de Natalia Sena, Executiva Nacional do PT

4 de agosto terça

21h - 23h Leitura comentada das obras de Florestan Fernandes

-“A revolução burguesa no Brasil”, comentada por Maria Carlotto, professora da UFABC.
Moderação de Patrick Campos Araújo, Diretório Nacional do PT

5 de agosto quarta

21h - 23h Leitura comentada das obras de Celso Furtado

– “Brasil, a construção interrompida”, comentado por Valéria Lopes Ribeiro, professora da UFABC
Moderação de Patrick Campos Araújo, Diretório Nacional do PT

6 de agosto quinta

21h - 23h Leitura comentada das obras de Florestan Fernandes

-“A integração do negro na sociedade de classes”, comentada por Ramatis Jacino, professor da UFABC.
Moderação de Natalia Sena, Executiva Nacional do PT

7 de agosto sexta

21h - 23h Florestan Fernandes e Celso Furtado, dois gigantes do povo brasileiro

-Eliane Martins, professora de história e sociologia na Escola Nacional Florestan Fernandes
-Haroldo Ceravolo Sereza, editor do Opera Mundi
-Ricardo Bielschowsky, professor da UFRJ
-Gleisi Hoffman, presidenta nacional do PT
Moderação de Valter Pomar, professor da UFABC